Arquivo da tag: Viajar

INTERCÂMBIO DE HIGH SCHOOL OU CURSO DE IDIOMA?

Fazer um intercâmbio é muito mais do que embarcar em uma viagem de férias para conhecer os pontos turísticos de um lugar. O intercâmbio promove uma real imersão cultural, fazendo com que o estudante tenha a oportunidade de expandir seus horizontes através do desenvolvimento pessoal e profissional.

Existem vários programas de intercâmbio e identificar qual deles irá corresponder aos objetivos de cada estudante, é um dos passos mais importantes. High school e curso de idioma são algumas das opções mais procuradas pelos brasileiros, e neste post vou explicar quais são as diferenças entre esses dois tipos de intercâmbio e quais são os requisitos que devem ser levados em conta no momento da escolha.

High school

High school é o mais tradicional programa de intercâmbio e proporciona ao aluno a oportunidade de estudar parte do ensino médio em uma escola regular no exterior, morar com uma família nativa e estar totalmente em contato com os aspectos culturais do país escolhido.

Requisitos

Para participar do programa de high school, é necessário que o aluno tenha entre 15 a 18 anos (podendo variar de acordo com as regras de cada país), estar cursando o ensino médio no Brasil, e ter pelo menos conhecimento intermediário de inglês ou do idioma do país escolhido. Embora o desenvolvimento das habilidades linguísticas seja parte da experiência devido ao contato diário com a língua, vale lembrar que o aluno não irá estudar somente o idioma local, mas sim estudar matérias regulares do ensino médio em uma escola particular ou pública, com estudantes e professores nativos.

Duração

Os estudantes podem cursar um semestre ou um ano letivo do ensino médio no exterior, mas dependendo do país e da disponibilidade do aluno, o tempo estimado pode variar.

Dica: Fique atento ao início do ano letivo do país onde pretende estudar, pois dependendo do lugar, o ano escolar não começa nas primeiras semanas de fevereiro como no Brasil.

Hospedagem

A opção mais tradicional e a melhor forma de imersão cultural é a hospedagem em casa de família. As famílias são rigorosamente selecionadas e oferecem aos alunos um ambiente totalmente acolhedor, tornando-os de certa forma parte da família, pois assumem algumas das responsabilidades que uma família tem com seus filhos. Cada host family tem um estilo de vida, e o grande segredo para um bom convívio é ser flexível e tolerante às diferenças.

Outra opção de hospedagem são residências estudantis, geralmente disponíveis em escolas particulares em alguns países. Essa é uma ótima opção para aqueles que querem ter uma experiência mais acadêmica e conhecer estudantes de vários lugares do mundo.

Considerações

A inscrição para o programa de high school é algo bastante complexo, pois exige o preenchimento detalhado de um application, vários documentos (pessoais e escolares), visto, exames médicos e outros detalhes, portanto, o ideal é entrar em contato com uma agência de intercâmbio, aproximadamente um ano antes da data desejada para o embarque.

Curso de idioma

Curso de idioma é a opção perfeita para aqueles que pretendem aprender ou aprimorar um idioma e ao mesmo tempo explorar as diversas atrações disponíveis na cidade escolhida.

Os alunos que participam deste programa estudam em escolas específicas de inglês (ou do idioma desejado) para estrangeiros, e têm a oportunidade de interagir com pessoas de todas as partes do mundo. As escolas estão aptas a receber estudantes com diferentes níveis de conhecimento da língua – do iniciante ao avançado, incluindo cursos específicos para testes de proficiência.

Dica: quer saber como é estudar na ELS Language Centers – Manhattan e na EC English – Toronto? Eu estudei inglês nessas duas escolas e escrevi dois posts contando em detalhes como é o método de ensino de cada uma delas. Clique nos links abaixo para conferir.

ELS Language Centers – Manhattan

EC English – Toronto

Requisitos

Geralmente a idade mínima para este programa é de 16 anos, mas diferentemente do high school, não existe um limite máximo de idade para fazer um curso de idioma no exterior, desmistificando aquela história de que intercâmbio é coisa de adolescente.

É importante que o aluno tenha maturidade e flexibilidade para lidar com as inúmeras diferenças culturais.

Duração

Uma grande vantagem deste programa é sem dúvida a flexibilidade, pois os cursos podem ter duração de duas semanas até um ano, dependendo da disponibilidade de cada pessoa. Além disso, as escolas recebem novos alunos toda semana ou todo mês em qualquer época do ano.

Dica: muitas agências organizam viagens de estudo e lazer para grupos de adolescentes durante as férias escolares. Os programas geralmente incluem acompanhamento de guias especializados e atividades direcionadas à prática do idioma, diversão e cultura.

Hospedagem

Os dois tipos de hospedagem são: casa de família e residência estudantil. Eu escrevi um post bem detalhado explicando como essas duas opções de acomodação funcionam para estudantes de curso de idioma no exterior. Clique aqui para saber mais.

Considerações

Principalmente para adolescentes que pretendem cursar o ensino médio ou até mesmo fazer faculdade no exterior, o intercâmbio de curso de idioma pode servir como um preparatório para futuras experiências.

Estar inserido em uma cultura diferente expande a nossa consciência e as nossas perspectivas, pois aprendemos a nos comunicar e a compreender o mundo, tornando-nos assim cidadãos globais.

UM POUCO DE SANTIAGO DO CHILE

Atenção senhores passageiros, neste momento o serviço de bordo está suspenso, por favor, mantenham seus cintos afivelados e preparem suas câmeras, pois vamos sobrevoar a Cordilheira dos Andes!

024

Da janelinha do avião, Santiago dá as boas vindas aos turistas com uma vista digna de um grande espetáculo da natureza, que arranca suspiros e desperta olhares admirados…

042

Bienvenidos a Santiago de Chile!!!

Santiago é a capital do Chile e o maior centro urbano, financeiro, administrativo e cultural do país, além disso, está privilegiadamente localizada em um vale ao lado da Cordilheira dos Andes.

192

O dinamismo e a versatilidade caracterizam Santiago como uma típica cidade de grande porte, e a poluição e o trânsito muitas vezes caótico acabam perdendo destaque em meio a exuberantes parques arborizados, praças ocupadas por turistas e lindos cachorros – que infelizmente são de rua, arquitetura ora moderna e ora clássica, mostrando que Santiago oferece um pouco de tudo.

A região central da cidade é repleta de pontos turísticos, como: Plaza de Armas, Palacio de la Moneda, bairros boêmios e históricos, museus, monumentos, universidades e muito mais!

179

180

196

201

207

556

Os cerros de Santa Lucía e de San Cristóbal são dois grandes marcos de Santigo e recebem turistas de todas as partes do mundo. O Cerro de Santa Lucía está localizado bem na região central e oferece dois mirantes com uma vista incrível da cidade a céu aberto. A minha dica é que você coloque o seu tênis mais confortável e se prepare fisicamente, pois são muitos degraus, mas a vista compensa! O cerro de San Cristóbal é mais alto e faz parte do Parque Metropolitano de Santiago, mas infelizmente não tive tempo de visitá-lo. PS: Vale mencionar que a visita aos cerros e até mesmo a subida até os mirantes são totalmente gratuitas.

233

232

Em agosto de 2015 foi inaugurado em Santiago o maior prédio da América Latina! Com 62 andares e 300 metros de altura, o Sky Costanera apresenta dois mirantes com uma vista da capital chilena em 360 graus – que é de tirar o fôlego de tão linda!

235

274

O Sky Costanera está aberto para visitação durante todos os dias do ano das 10h às 22h. De segunda a quinta adultos pagam 5.000 pesos e crianças 3.000 pesos. De sexta a domingo, adultos pagam 8.000 e crianças 5.000 pesos. Eu já tive a oportunidade de ver algumas cidades emblemáticas do alto de alguns arranha-céus, mas confesso que Santiago do topo do Sky Costanera e com a cordilheira ao fundo, foi uma das coisas mais lindas que já presenciei.

240

255

Devido a técnicas específicas, clima, solo adequado e a utilização das uvas cabernet sauvignon, carmènere, merlot e muitas outras, o Chile é atualmente considerado um dos melhores produtores de vinhos do mundo e abriga a renomada vinícola Concha y Toro. Um passeio imperdível para quem vai visitar Santiago é sem dúvida conhecer pelo menos uma das muitas vinícolas espalhadas pela cidade afora. Eu visitei a vinícola Undurraga e ao final do tour tivemos uma degustação de vinhos típicos chilenos.

534

Por conta do feriado de Independência do Chile (Fiestas Patrias), não consegui visitar vários pontos turísticos que estavam na minha lista de “must visit places em Santiago”, como: Museo de la Memoria y los Derechos Humanos, Casa Museo La Chascona – antigo lar do poeta Pablo Neruda e muitos outros… É, ficou aquele sentimento de “queria ter ficado um pouquinho mais”.

A minha dica para quem pretende visitar Santiago é: não subestime o destino por ser geograficamente próximo ao Brasil e ter um idioma relativamente parecido com o nosso português. Pode ter certeza que a cultura chilena atrelada a todos os aspectos históricos irão te surpreender, assim como me surpreenderam!

Clique aqui para conferir o post que escrevi sobre o Valle Nevado!

TATUEI…

338

Viajar se tornou a maior oportunidade da minha vida nos últimos anos. Encontrei outras paisagens, outras culturas, outros gostos, outros costumes, outras vidas e outros mundos. Viajo frequentemente no tempo e nas experiências que vivi, e essas experiências se tornaram guias que me encorajam e me fazem ir, permitindo que minha mente, minha alma e meu coração pulsem em ritmos acelerados e em completa sintonia.

A meu ver, o avião é a materialização do real significado das palavras liberdade, impulso e direção. Liberdade dos conceitos e pré-conceitos, liberdade para vivenciar algo incrivelmente exótico, mas que para um outro alguém em algum lugar, pode ser totalmente trivial. O avião me proporcionou o impulso e a coragem de enfrentar a maior e mais desafiadora fronteira da minha vida: O MEU MEDO de sair da zona de conforto, de tentar, de cair, de recomeçar e de aprender. Encontro em cada embarque uma direção, cuja trajetória pode apresentar algumas turbulências, mas uma vez que eu decido decolar, não posso simplesmente desistir do voo ao me deparar com uma tempestade, preciso encontrar o equilíbrio e seguir em frente.

O avião transforma todas as minhas imaginações em grandes descobertas, pois me transporta fisicamente para os meus maiores sonhos… Me faz pisar em solo e enxergar tudo com os meus próprios olhos. Durante muito tempo eu tive um medo absurdo de avião (e ainda tenho haha), mas o medo que sentia quando criança me fazia chorar de desespero até mesmo por causa de um avião de brinquedo que ganhei do meu pai… Ironia da vida, pois hoje, os embarques e os desembarques desbancam e atenuam todas as minhas inseguranças.

007

Toda vez que olho para a minha tatuagem, lembro-me de me conectar com todos os meus sonhos e por mais que eu tenha consciência da impermanência das coisas, não devo jamais me auto-sabotar e subestimar a minha capacidade de viver com a mente desperta para criar e recriar a minha realidade. Quero apreciar tudo minuciosamente, aqui, e lá do outro lado do mundo, mesmo que um pouco desse “tudo” seja adversidade, que com certeza me transforma em um novo ser, capaz de agarrar a vida com força, pois querer é o bastante para tentar, tentar, tentar e tentar, incessantemente.

Quero sair da zona de conforto, conhecer o mundo, os diversos mundos e o meu próprio mundo. Com céu de brigadeiro ou com turbulências, quero antes de mais nada acreditar de verdade que eu mereço a realização de todos os meus sonhos, até mesmo daqueles mais mirabolantes… E então abraçá-los fortemente e dizer: Sejam muito bem-vindos a essa viagem e espero que ela tenha tudo a ver com o que eu realmente busco.

340

 “AS ASAS DA ALMA SE CHAMAM CORAGEM. CORAGEM NÃO É A AUSÊNCIA DO MEDO. É LANÇAR-SE, A DESPEITO DO MEDO.”

10 LIÇÕES E ALGUNS DESTINOS

Dias atrás eu estava tentando listar mentalmente, alguns legados que passei a carregar comigo depois de visitar certos lugares e viver experiências culturais. Resolvi então reunir todos esses pensamentos em um texto, pois assim eu consigo sistematizar minhas ideias. Vamos começar?

019

1 – Acho que o primeiro grande aprendizado que tirei de uma viagem, foi durante um cruzeiro que fiz em Janeiro de 2011, cujo roteiro incluía visitar Buenos Aires e Punta Del Este. Essa foi a primeira vez que viajei para fora do país e além de conhecer lugares, pude também conhecer diversas culturas, pois os tripulantes vinham de todas as partes do mundo e falavam qualquer idioma, menos Português. Foi durante essa viagem que eu percebi que existia um mundo gigante fora da minha bolha e que não seria uma má ideia começar a explorá-lo aos pouquinhos.

2 –  Em Boston eu entendi a importância das coisas mais simples da vida. O café da tarde na casa dos meus avós. O almoço de domingo em família. As conversas com os amigos. A presença física dos meus pais em todos os momentos, mas principalmente nas horas de aperto. Um abraço acolhedor e uma mão para segurar quando a estrada estivesse escorregadia… Sempre me considerei uma pessoa independente sentimentalmente falando, mas foi longe disso tudo, que me descobri muito mais apegada do que pensava.

3 –  Em Nova York eu aprendi que tudo bem se os meus planos iniciais tomarem rumos diferentes ao longo do tempo. Não tem como planejar minuciosamente o futuro, me privar de correr riscos e não me deparar com o inusitado em alguns momentos. Foi justamente o inusitado que me fez enxergar tudo a minha volta com olhos curiosos e dispostos a seguir em frente sem muito medo do mundo. Sem medo de sonhar alto.

4 – Ainda em Nova York, eu aprendi que pode ser que os meus sonhos me levem para longe das pessoas que mais amo na vida, porém, não existe distância para a  veracidade dos sentimentos que nos unem. O meu porto seguro sempre estará no meu coração.

5 – Londres me ensinou que quem converte é prevenido e pode se divertir muito! Viajar através dos meus próprios recursos, administrar os meus gastos respeitando a minha realidade e ao mesmo tempo viver experiências e conhecer lugares de tirar o fôlego, me fez entender que não existe limite para realizar sonhos.

6 – O meu único dia em Oxford me fez reconhecer que enfrentar os perrengues com uma galera torna a viagem ainda mais especial. A tempestade que enfrentamos na fila de entrada para o Christ Church University (um dos colleges da Universidade de Oxford), leva o título de um dos momentos mais bizarros de toda a viagem. Essa se tornou uma história muito nossa e somente nós conseguimos chorar de tanto rir do nosso desespero.

7 –  Eu aprendi muitas coisas  relacionadas aos aspectos culturais presentes no dia a dia da capital francesa, inclusive compilei todos esses aprendizados em um post – clique aqui para conferir. No geral, eu aprendi com os parisienses que não é obrigatório, porém simpático por parte dos turistas, ter na ponta da língua pelo menos o básico do vocabulário local e aplicá-lo vez ou outra em conversas aleatórias com os nativos.

8 – Em Amsterdam, a tolerância em questões como drogas, sexo, religião e liberdades individuais quebra tabus, fazendo com que assuntos de relevância social se integrem naturalmente à cultura da capital holandesa. Sendo assim, aprendi que a evolução humana na prática, é a capacidade que temos de conviver com as infinitas verdades de maneira flexível e cristalina.

9 – Em Toronto eu percebi que sozinha ou em grupo, tanto faz, contanto que eu viaje e viva experiências longe da minha zona de conforto. Eu tive muita convicção do meu desejo incontrolável de ir – para qualquer lugar, mas ir, explorar, experimentar, ver com os meus próprios olhos, aprender e viver.

10 – Por fim, reservo este espaço para todas as experiências que ainda não tive, todos os lugares que ainda não visitei, todas as pessoas que ainda não encontrei e todas as lições que ainda não aprendi. E que isso seja apenas uma questão de tempo…

NÃO TENHA MEDO DE ANDAR SOZINHO (A)…

Destinos, paisagens, sabores, sensações, idiomas, culturas, vivências, histórias, desafios, aprendizado… Já imaginou conquistar tudo isso em ótima companhia? – A SUA PRÓPRIA COMPANHIA! Não? Pois então meu amigo, VOCÊ NÃO SABE O QUE ESTÁ PERDENDO!!!

Eu sei que experiência é algo muito particular e às vezes o que é bom para mim, não é tão bom assim para você, mas acho que uma viagem é quase sempre uma ótima ideia, não é mesmo? Existem vários tipos de viagem, em família, com amigos (e aí a diversão é garantida!) e até aquela viagem CONSIGO MESMO (A)… Sim, no post de hoje vamos falar sobre VIAJAR SOZINHO (A)! Há um tempo, escrevi sobre como o meu intercâmbio repercutiu positivamente na minha vida e hoje vou tentar mostrar que ter embarcado nessa sozinha me fez enxergar o mundo com outros olhos.

Viajar com a galera é ótimo, afinal, todos se conhecem e os bons momentos, bem como os contratempos, são sempre compartilhados e isso tudo ainda rende boas histórias para serem contadas aos filhos um dia! Em contrapartida, uma viagem solo, pode ser uma das melhores experiências da vida de um ser humano…  Viajar sozinho é uma arte, que nos permite viver tudo nos mínimos detalhes, desafiando todos os medos e inseguranças.

016

AUTOCONHECIMENTO                                     

Quando viajamos sozinhos podemos explorar nossas próprias personalidades e descobrimos que temos muito menos medo do que imaginávamos. Aprendemos a andar com as nossas próprias pernas meio que na marra, pois temos que lidar com habilidades que nem sabíamos que tínhamos… Pronto, oportunidade única para renovar nosso estado de espírito, recarregar as energias e ampliar todas as perspectivas!

Esse é um convite irrecusável para deixar de lado o medo de tudo, nos permitir viver todas as sensações e perceber que muitos dos obstáculos foram plantados por nós mesmos em nossos caminhos…

AMIZADES

Viajar sozinho não significa solidão, muito pelo contrário… Quando viajamos com amigos ou familiares, a tendência é resistir a novas amizades por comodismo. Já nos conhecemos, falamos o mesmo idioma e curtimos mais ou menos as mesmas coisas.

Quando estamos sozinhos, ficamos mais vulneráveis e os laços entre pessoas de diferentes culturas, países, regiões e até crenças, são absolutamente naturais e muitas vezes, são essas amizades que proporcionam os melhores momentos da viagem.

PERSPECTIVAS, SONHOS E PLANOS

Quando embarquei para NY (recém-formada em Farmácia), eu tinha uma meta e na minha cabeça, estava tudo muito bem arquitetado, mas a vida se encarregou de mudar todos os meus objetivos de forma significativa. (Mas não pense você que isso aconteceu de repente…)

Aprendi a exercer o hábito de tentar encontrar o que realmente me faz feliz. Descobri que amo viajar, falar outros idiomas, aprender sobre outras culturas, experimentar novos sabores, conhecer pessoas e, sobretudo, aprendi a ampliar meus horizontes e passei a encarar todas as possibilidades como uma oportunidade! É impressionante como a  vivência pode mudar a nossa vida…

ENCONTRAR O SEU ESPAÇO LONGE DA SUA ZONA DE CONFORTO

Viver longe da nossa zona de conforto é um desafio à parte e esse foi um dos maiores aprendizados! Mesmos lugares, mesmas pessoas, mesmas comidas e… ROTINA, COMODISMO! Entretanto, só conseguimos descobrir quem somos de verdade, quando nos damos uma chance para tal – e isso vale para qualquer coisa na vida! Minha paixão por viagens nasceu justamente da necessidade de superar barreiras e saber aonde sou capaz de chegar…

TEMOS MUITO QUE APRENDER COM O MUNDO

Viajar é uma das melhores coisas do mundo, mas viajar, explorar e aprender sozinho, nos faz pensar, “CARAMBA, EU VIVI ISSO MESMO?” É a chance de conhecer mais sobre nós mesmos, superar obstáculos, experimentar outras culturas nos livrar dos mais incoerentes preconceitos e viver outras vidas!

Do alto do Empire State Building e com Nova York bombando aos meus pés, me dei conta do quão grandiosa aquela experiência era e naquele momento a minha única reação foi… Fechar os olhos e agradecer imensamente a oportunidade de estar ali, tão longe dos meus e ao mesmo tempo tão próxima a mim.

NYC

ON A CRUISE – BEM-VINDOS A BORDO DO COSTA FORTUNA!

1

Os cruzeiros vêm sendo uma ótima opção de viagem, tanto nacional, quanto internacional. Há várias propostas, desde as mais luxuosas até as universitárias, que agradam a todos os públicos e uma coisa é certo, ao embarcar em um cruzeiro, o viajante irá entrar em contato com um mundo totalmente à parte do real. Costumo definir como ‘uma viagem durante a viagem’.

primeiro paragrafo

primeiro parágrafo 2

Em Janeiro de 2011, viajei por 10 dias a bordo do Costa Fortuna, um navio da Companhia Costa Cruzeiros, que é reconhecida pelo seu excelente serviço tipicamente italiano, que faz jus a sua origem. As construções do Costa Fortuna foram finalizadas em 2003 e é um dos maiores da companhia. Apresenta uma temática bastante atraente, inspirada em grandes transatlânticos do passado… Passeando pelos corredores, é possível observar pinturas e até mesmo objetos que retratam navios históricos.

3

7

6

Além das cidades turísticas a serem visitadas durante a viagem, atração é o que não falta a bordo do Costa Fortuna… Piscinas, bares, restaurantes, lojas, cassino, boate e tudo mais, mas o entretenimento que atrai grande parte dos passageiros, sem dúvida são os variados espetáculos oferecidos no teatro, que devido ao alto nível de qualidade, podem ser considerados grandes shows…

atraçoes1

atraçoes2

atraçoes3

atrções

Todas as atrações são imperdíveis, mas o que realmente dá um toque de luxo e glamour às noites a bordo, são os jantares (muitas vezes temáticos) nos restaurantes a la carte (Michelangelo 1965 e Raffaello 1965). O ambiente por si só já é um espetáculo, o atendimento é excepcional e os pratos então, agregam mais valor ainda… Os navios da companhia Costa Cruzeiros estão sempre preparados para receber viajantes com qualquer tipo de intolerância alimentar, pois os restaurantes a la carte disponibilizam um menu especial de acordo com a solicitação do passageiro durante o jantar.

restaurante

Todas as noites os passageiros recebem em suas cabines a programação com todas as atividades a serem realizadas no dia seguinte, bem como a temática da noite (noite italiana, noite latina, jantar com o comandante e noite de gala…) o que provoca uma certa expectativa…

Destinos

Na temporada de 2010/2011, o principal roteiro realizado pelo Costa Fortuna foi: Santos, Rio de Janeiro, Buenos Aires e Punta del Este, sendo que os passageiros têm a opção de embarcar tanto em Santos, quanto no Rio, desembarcando no mesmo porto de embarque.

Embarcamos em Santos e seguimos em direção ao Rio de Janeiro. Chegamos no dia seguinte, onde desembarcamos para visitar os principais pontos turísticos da cidade maravilhosa. A sorte conspirou a nosso favor, pois apesar de termos tido apenas um dia para o passeio, o tempo estava mais ensolarado do que nunca e fomos presenteados com uma vista sensacional do alto do Corcovado e do Pão de Açúcar. A sensação térmica era de mais ou menos 65 graus (juro haha), mas nem vou entrar em detalhes porque não há explicação para o calor carioca, não é mesmo? O Rio é uma explosão de belezas e o mais incrível é que a cidade tem uma vibe única, indescritível…

Rio montagem 2

Rio montagem 1

Nosso próximo destino foi a capital Argentina, Buenos Aires. Tivemos dois dias para explorar a cidade e as impressões da Andréia de quatro anos atrás foram as seguintes… Ao chegar em Buenos Aires, tive a nítida sensação de estar em um pedacinho da Europa na América Latina. Avenidas largas, quarteirões floridos, parques e mais parques, simpáticos cafés a cada esquina, arte minunciosamente expressada e monumentos históricos… É um lugar onde o agito de uma importante capital, se confunde perfeitamente com calma e nostalgia de tempos passados… É uma cidade para se degustar – no sentido literal e figurado – sem pressa.

BuenosAires montagem3

BuenosAires montagem 1

BuenosAires montagem2

Punta del Este é conhecida como a ‘Pérola do Uruguai’ e é um típico balneário, pois apresenta todos os elementos para tal. Praias para todos os estilos, lojas, galerias, infraestrutura, restaurantes para todos os paladares e calçadões naturalmente frequentados e desfrutados tanto por jovens quanto por ‘cinquentões’.

PuntadelEste montagem

*Embora as escalas sejam em geral muito rápidas, é o tempo ideal para explorar o melhor de cada cultura e destino e na minha opinião, esse é o grande diferencial de um cruzeiro!

O roteiro pelo Rio da Prata foi sensacional e a minha experiência a bordo do Costa Fortuna superou todas as expectativas. Foi exatamente durante essa viagem que eu me apaixonei pela diversidade cultural e percebi que eu era uma completa ‘closed-minded’ pois nunca tinha parado para pensar no quão vasto o mundo é e o quanto ele tem para nos oferecer.

SALÃO DO ESTUDANTE 2014 – EU FUI!!!

1

 

O Salão do Estudante é a maior feira de intercâmbio da América Latina. O evento reuniu diversos expositores na capital Paulista, entre eles agências de intercâmbio, escolas de idiomas e universidades do mundo inteiro com a finalidade de oferecer oportunidades tanto de estudo quanto de trabalho no exterior. O evento se iniciou no dia 14 de Setembro em São Paulo, mas percorrerá por mais cinco capitais até o dia 25 deste mesmo mês.

2

Intercâmbio vem sendo uma ótima opção para aqueles que pretendem dar uma turbinada no currículo através de uma experiência internacional. Conhecer uma cultura diferente, aperfeiçoar ou aprender um idioma, passar um ano estudando em uma escola regular nos Estados Unidos, Canadá, Austrália ou em algum outro lugar do mundo, ser um voluntário e levar esperança para quem sobrevive precariamente, trabalhar e estudar na sua área de formação ou até mesmo reunir a galera teen e embarcar em um programa de intercâmbio para adolescentes no período de férias escolar. O Salão do Estudante promove uma visão geral do que é viver algo revigorante e adquirir um diferencial para conseguir melhores oportunidades no mercado de trabalho, que por sua vez encontra-se cada vez mais concorrido.

Este evento acontece duas vezes ao ano e é possível se deparar com tudo o que há de mais inovador na atmosfera denominada intercâmbio. Os expositores se organizam em stands e estão à disposição dos visitantes. Melhores destinos para cursos de idiomas, fugir ou não fugir dos brasileiros, metrópoles ou cidades pequenas, inverno ou verão, College X University, trabalhar e estudar, estudar para depois trabalhar, trainee, diferentes tipos de vistos, enfim… Todas essas informações variam muito de país para país e o salão do estudante está sempre pronto para divulgar todas as tendências e demais curiosidades.

3

4

Intercâmbio é um termo bastante difundido nos dias de hoje, portanto basta dar um google rápido para estar de frente com inúmeras opções de programas e destinos super atraentes… Antigamente, quando se ouvia falar em intercâmbio, todos já imaginavam um adolescente indo para os Estados Unidos e um gringo também adolescente vindo passar uma temporada no Brasil. Acontece que as possibilidades se expandiram e atualmente existem programas de intercâmbio inclusive para a melhor idade!

Principais programas de intercâmbio.

– High School: Qual adolescente que nunca quis estudar em uma daquelas escolas americanas dos filmes de Hollywood? Cheerleaders, atletas, os grupinhos de amigos, o troca-troca de salas no intervalo das aulas, participar do tão famoso Prom, o baile de formatura dos alunos Senior (último ano do Ensino Médio)… Mas não se esqueça que além das escolas americanas vistas em filmes, existe um mundo inteiro de culturas e idiomas que abrem um leque de possibilidades variadas.

O programa High School é ideal para jovens entre 15 e 18 anos que estejam dispostos a vivenciar na íntegra a oportunidade de fazer parte de uma outra cultura e ser membro de uma família no exterior, possibilitando estreitar os laços de amizades no país escolhido. Este é o programa ideal para encarar uma outra realidade, aprender e adquirir maturidade.

Os estudantes que queiram participar dessa rica experiência, devem estar preparados para o “temido” application, que em resumo é um detalhado questionário que deve ser preenchido no idioma do país escolhido, que garante a escolha da família que melhor se adequa  ao estilo de vida de cada aluno. Através do application, os organizadores buscam um balanceamento entre afinidades e diferenças, para que não haja um choque cultural muito drástico que possa resultar em um trauma na vida do adolescente.

 – Curso de Idioma: Ter fluência em um outro idioma não é mais uma questão de exibicionismo, mas uma obrigação para quem almeja obter sucesso no disputadíssimo mercado de trabalho. Existem diferentes cursos e métodos que certamente farão com que o aluno chegue exatamente onde ele quer chegar, no entanto o método mais rápido e eficaz é estudar no exterior onde o idioma é a língua nativa. Não tem escolha, a prática diária e rotineira proporciona ao aluno a oportunidade de vivenciar o idioma inteiramente, desenvolvendo todas as habilidades de forma natural e consistente (escrita, oralidade, compreensão auditiva e gramatical).

5

As escolas de idiomas no exterior estão preparadas para oferecer várias propostas que são capazes de atender todo e qualquer tipo de demanda em diferentes países. O aluno pode optar por diferentes cursos, como, inglês geral, sendo que nesse curso o aluno pode ingressar com qualquer nível no idioma, pois um teste de nivelamento será realizado logo no primeiro dia de aula para saber qual será a sala ideal para o aprendizado. Além disso, as escolas oferecem também opções de cursos para negócios, preparatórios para exames de proficiência e até mesmo cursos extras incluindo teatro, fotografia, culinária entre outros…

O programa também oferece dois tipos de acomodação, casa de família, ou residência estudantil. A acomodação em casa de família é recomendada para estudantes mais novos, pois deverão seguir e respeitar as regras da casa, uma ótima oportunidade de amadurecimento. A acomodação em residência estudantil é indicada para estudantes mais maduros e que prezam pela liberdade. Geralmente em uma residência estudantil o aluno divide apartamento com outros estudantes de diversos países, o que proporciona uma rica troca cultural.

Este é o programa ideal para turbinar de uma vez por todas o seu currículo, pois firmar fluência em outro idioma é indiscutivelmente primordial para despertar o interesse dos empregadores de diversas áreas.

– Trabalhar e Estudar: Alguns países permitem que o estudante trabalhe legalmente por determinada carga horária durante ou após o curso. Assim como no programa de Curso de Idioma, o aluno será matriculado em uma escola onde há turmas para todos os níveis, mas para conseguir um bom emprego é recomendável que o estudante tenha no mínimo um conhecimento intermediário do idioma local.

O conselho básico para estudantes interessados nesse programa é que sejam flexíveis com as posições de trabalho e que estejam dispostos a aprender, pois a experiência de ter trabalhado no exterior vem sendo cada vez mais valorizada pelos empregadores.

– Trabalho Voluntário: Os trabalhos voluntários são geralmente projetos sociais e projetos com animais em extinção. Neste programa o intercambista vive uma experiência que fará toda a diferença para as comunidades carentes do mundo afora. Além de conhecer uma outra cultura e um outro país, a pessoa trabalha em benefício de uma causa nobre.  Essa experiência também vem sendo bastante valorizada por empresas em busca de profissionais que apresentam uma nova maneira de ver o mundo, através de uma visão menos robotizada.

– Au Pair: Este é um programa de intercâmbio que oferece a oportunidade de estudar o idioma local e paralelamente trabalhar cuidando de crianças por um ano. Durante o período de permanência, a Au Pair ocupará o lugar de “irmã mais velha” e irá conviver e trocar experiências incríveis com uma família hospedeira. Existem alguns pré-requisitos que devem ser seguidos pela candidata antes de se inscrever para o programa. Ter entre 18 e 26 anos, ser solteira, ensino médio concluído e ter carteira de habilitação são alguns deles.

Que um intercâmbio pode ser a “cereja do bolo” na vida de quem procura um espaço no mercado de trabalho, isso é fato, mas as vantagens podem ir muito além disso, pois através das experiências vividas em um intercâmbio é possível se autodescobrir e se reinventar…  Mas para que seu investimento seja bem sucedido do início ao fim, é preciso escolher uma boa agência de intercâmbio. No Salão do Estudante, os visitantes têm a oportunidade de conhecer diferentes agências e suas especialidades, expor seus interesses, ouvir as propostas e programar a viagem que irá abrir portas e te fazer enxergar o mundo por um outro ponto de vista!

6