Todos os post de Andréia Martins Simplicio

Home is wherever our heart is…

NÃO É MIMIMI

É uma angústia incessante que aperta e dói no coração, os sentimentos acabam não se transformando em palavras e travam no meio da garganta, os pensamentos acelerados e descontrolados me fazem ficar em estado de alerta com inúmeros pontos de interrogação, e mensagens sabotadoras me visitam a todo instante. Por fim, as crises… meu corpo treme, as extremidades ficam dormentes e geladas, respiração ofegante, coração acelerado e um desespero sem fim. Medo do mundo, da vida, medo de mim mesma.

A ansiedade sempre foi minha “parceira” na vida. Sempre me cobrei muito e até sofri por coisas que sequer vivi de fato, pois só aconteceram na minha cabeça… mas sempre respirei, fui e fiz! A ansiedade que sinto agora me bloqueia e me deprime. Fui perdendo o prazer de fazer as coisas que sempre fiz com carinho, dedicação e vontade de vencer. Comecei a me sentir a pior pessoa do mundo, incapaz, impotente, inútil, inferior e um peso pra mim e para os que convivem comigo, por isso comecei a me isolar. Desapareci das redes sociais e desativei as notificações do Whatsapp. Eu só queria correr. Assim como qualquer pessoa, eu já tive motivos reais para desabar. Perdas, decepções… por mais que eu sofresse, sempre conseguia encontrar algo que me reerguesse.

Comecei o ano feliz e sentindo que estava fazendo as coisas certas na hora certa, mas aos poucos tudo ficava confuso e sem sentido. Abandonei as séries e os documentários, e os livros começados e não finalizados por conta da minha falta de concentração me causavam aflição. Muitas das coisas incríveis que planejei viver e fazer foram consumidas por uma sombra. Perdi oportunidades, deixei os estudos de lado, vi vários projetos pessoais serem engavetados e sonhos desmoronados. Vestia uma máscara e ia trabalhar porque tinha que trabalhar, e quando chegava em casa, deitava na cama e falava: “ufa, menos um dia!” e chorava. Isso me confortava. Até que chegou um momento que nem trabalhar eu conseguia mais.

Tiveram dois casos de suicídio relativamente próximos a mim e isso não me abalou. Eu entendi que essa era a única solução para colocar um ponto final na dor que aquelas pessoas sentiam. Nunca planejei acabar com a minha vida, mas eu já pensei várias vezes em como tudo seria bem melhor sem mim.

Nunca me senti tão vulnerável quanto agora e talvez essa tenha sido a maneira que Deus encontrou de tocar fundo no meu coração de uma vez por todas, pois eu me rendi quando me vi sem forças, e tenho sentido claramente Sua presença através de pequenos e grandes sinais. Sou muito grata à minha família e amigos que não medem esforços para me amparar com mensagens, abraços, conversas e até guloseimas. OBRIGADA!

Apesar do medo e da falta de perspectiva ainda me assombrarem, hoje estou medicada e melhor. Consigo colocar a cabeça no travesseiro e dizer: “ufa, eu venci mais uma vez!” Sinto que estou subindo, bem devagar para não cair, porque eu não quero cair e eu não vou cair!

VALPARAÍSO E VIÑA DEL MAR – VISITE O CHILE!

As cidades de Valparaíso e Viña Del Mar estão localizadas a mais ou menos 130 km da capital chilena e por serem banhadas pelo Oceano Pacífico, formam a parte litorânea mais visitada do Chile. É possível conhecer essas duas cidades em uma day trip com saída de Santiago.

A caminho de Valparaíso, na região de Casablanca, fizemos uma parada na Rio Tinto, local onde são vendidos vários artigos chilenos, como vinhos, aperitivos, azeites (com direito a degustação) e souvenirs, por um preço bem acessível.

Valparaíso               

Valparaíso é uma cidade portuária formada por colinas. A arte de rua é uma marca registrada, portanto, os muros grafitados e as casinhas antigas e coloridas se tornam cenários de fotos para os turistas.

As características pitorescas de Valparaíso se misturam com a arquitetura histórica dos prédios espalhados pela cidade afora, um deles é a Armada do Chile, localizado na Plaza Sotomayor.

Devido à inclinação dos morros, torna-se impossível a circulação de transporte coletivo, portanto, existem ascensores, mais conhecidos como “funiculares”, que ligam a parte alta e a parte baixa da cidade. Além de serem muito utilizados pela população local, os ascensores tornaram-se um atrativo para os turistas, pois oferecem uma vista privilegiada.

PS: Visitar uma das casas do poeta chileno Pablo Neruda é um must em Valparaíso, mas por conta do feriado de Independência do Chile (Fiestas Pátrias), estava fechada.

Viña Del Mar

Embora seja muito próximo a Valparaíso, o clima e o estilo de Viña Del Mar são completamente diferentes, e a cidade é considerada um balneário para os moradores de Santiago. A nossa primeira parada foi em um relógio de flores, conhecido como um dos principais cartões postais.

Já que estamos falando de uma cidade litorânea, é claro que uma parada na praia ~ mesmo que no inverno ~ para observar a paisagem, as gaivotas e os leões marinhos, é mais que obrigatória.

Para encerrar o tour, passamos rapidamente no museu Fonck, que tem como destaque um Moai, uma estátua Rapa Nui original da Ilha de Páscoa no jardim. Essa estátua é uma das únicas que está fora do lugar de origem.

Valparaíso e Viña Del Mar não têm absolutamente nada a ver com a dinâmica e versátil Santiago, mas guardam aspectos culturais e históricos, que muitas vezes perdem destaque em grandes centros.

Confira também!!!

UM POUCO DE SANTIAGO DO CHILE 

VALLE NEVADO – A MAIOR ESTAÇÃO DE ESQUI DA AMÉRICA DO SUL

MAS VOCÊ VAI SOZINHA?

Gaía Passarelli é jornalista musical, ex VJ da MTV, viajante, escritora de viagem, autora do blog How To Travel Light e a grande responsável por todas as experiências mundo afora – relatadas em seu primeiro livro: MAS VOCÊ VAI SOZINHA?

Gaía reuniu suas memórias e organizou-as em crônicas, a fim de compartilhar com seus leitores que em uma viagem solo, a gente sente sim falta de alguém para dividir, mas não tem como ignorar o fato de que essa é a oportunidade ideal para entrarmos em contato com a nossa própria companhia, que muitas vezes é mais do que suficiente.

Neste livro a autora descreve momentos nem um pouco clichês vividos enquanto estava viajando. Uma cerimônia especial de amor e cura nas montanhas de Medellín; sua aventura fugindo dos alces na Califórnia; os conselhos sentimentais de um xamã andino; a experiência de andar entre nuvens no alto de uma montanha na Escócia; o breu da floresta e a orquestra de sons de galhos balançando e animais andando pelo teto de madeira durante sua longa noite em uma casa na árvore, no Parque Nacional de Wayanad na Índia; o amante veneziano que sabia ler placas de mármore em Latim, mas cuja personalidade era difícil de ler; a simpatia de uma família nova iorquina de descendência asiática que a adotou para o jantar em um restaurante tailandês… E mais, muito mais!

É claro que no livro de uma boa amante do mundo e suas peculiaridades, não poderia faltar uma espécie de “guia de viagem”, portanto, a autora traz no final de cada capítulo algumas dicas valiosas do que fazer em cada lugar, como chegar, o que evitar, curiosidades sobre a cultura local, além de abordar questões pessoais que uma mulher viajando sozinha enfrenta. Vale lembrar que todas essas dicas fogem completamente do circuito turístico. A proposta é imersão em todos os sentidos, entende?

Não são necessariamente os/quantos países visitados pela autora que tornam este livro incrível, mas sim sua capacidade de captar e compartilhar momentos, gestos, curiosidades, sensações, olhares e aprendizados únicos. E o fato de serem únicos não significa que são obrigatoriamente perfeitos, mas fundamentais.

“… viajar faz parte da vida e por isso, às vezes as coisas dão errado mesmo. E às vezes elas dão certo também. Na viagem, como na vida, o importante é seguir em frente, sem  medo de parar e começar tudo outra vez.”

“Mas Você Vai Sozinha?” é o tipo de livro que te encoraja a comprar uma passagem, arrumar as malas e ir… Ir para algum lugar aleatório e experimentar a vida longe da sua bolha. E voltar. Voltar sempre diferente.

BOA LEITURA!

NÃO FOI POR ACASO QUE OS PORTUGUESES SE ENCANTARAM COM AS TERRAS QUE ACABAVAM DE AVISTAR

Porto Seguro é uma pequena cidade no Sul da Bahia, famosa desde 22 de Abril de 1500 (data oficialmente conhecida como o Descobrimento do Brasil),  por seus quilômetros de falésias coloridas, vegetação de Mata Atlântica, recifes de corais, belas praias, mar azul-esverdeado, clima tropical e por aí vai… Desse jeito até nós, com GPS e toda tecnologia disponível na era digital, erraríamos o caminho para as Índias, não é mesmo?

A terra conhecida como o berço do Brasil, guarda muitos aspectos da cultura do nosso país. A animação 24h por dia toma conta das várias megabarracas pé na areia na praia de Taperapuã, entre elas Axé Moi, Tôa Tôa e Barramares. Shows e luaus embalados por muito axé music e outros ritmos populares brasileiros estão sempre presentes nas diferentes programações durante o ano inteiro. Basta acessar o site ou as redes sociais de cada barraca para conferir o schedule.

A Passarela do Descobrimento, mais conhecida como Passarela do Álcool, é um misto de lojas de artesanato e souvenirs com zona boêmia, pois logo no final da passarela, na travessa conhecida como “O Beco”, há vários restaurantes e bares, que por sinal são ótimos lugares para apreciar a típica culinária baiana.

Embora a agitação seja o carro-chefe da cidade, há quem prefira sossego, certo? Arraial d’Ajuda e Trancoso são dois distritos de Porto Seguro e vale muito a pena um bate-volta para conhecer de pertinho as belezas que estes lugares reservam.

Arraial d’Ajuda é o maior e mais famoso distrito, e para ter acesso basta pegar a balsa e pronto! As praias são consideradas tranquilas, mas em alta temporada o número de visitantes se agiganta e o agito acaba tomando conta. Uma das praias mais lindas de Arraial é a Praia de Pitinga, rodeada de falésias coloridas e restaurantes.

Trancoso fica ao lado de Arraial d’Ajuda, entretanto, mais afastado de Porto Seguro. É um lugar bastante explorado por celebridades e tem se tornado um destino super fancy nos últimos anos, com opções de pousadas e restaurantes a altura ($), entende? A Praia do Espelho é considerada uma das mais encantadoras do Sul da Bahia por reunir águas azuladas que formam piscinas naturais, falésias, pousadas e restaurantes rústicos e charmosos.

A praia de Coroa Vermelha no município vizinho Santa Cruz de Cabrália, aproximadamente 20 km de Porto Seguro, é uma ótima opção para quem curte a calmaria, pois as praias são tranquilas, limpas, de água morna e os visitantes são sempre muito bem servidos pelas barracas/restaurantes pé na areia. Para quem curte passeios históricos, vale uma visita à cidade de Cabrália, pois foi o lugar escolhido pelos portugueses para rezar a primeira missa no Brasil.

Para quem pretende dar continuidade aos passeios históricos pela Costa do Descobrimento, vale a pena visitar a Cidade Alta – uma das vilas mais antigas de Porto Seguro e o lugar onde se encontra o Marco Padrão da Posse. Quem se interessar pode também visitar as aldeias dos Índios Pataxós, acompanhar suas tradições e experimentar a culinária indígena.  Além disso, os turistas também podem conhecer a réplica da Nau Capitânia no Memorial da Epopeia do Descobrimento, um museu que aborda aspectos históricos acerca da chegada das embarcações portuguesas. Clique aqui para conferir o post que escrevi sobre o Memorial da Epopeia do Descobrimento.

Porto Seguro guarda com muito carinho todas as suas riquezas naturais, culturais e arquitetônicas de forma bem harmoniosa. A Terra Mãe faz jus aos títulos de Patrimônio Histórico Nacional e Patrimônio Natural Mundial que recebeu com o passar dos anos.

INTERCÂMBIO DE HIGH SCHOOL OU CURSO DE IDIOMA?

Fazer um intercâmbio é muito mais do que embarcar em uma viagem de férias para conhecer os pontos turísticos de um lugar. O intercâmbio promove uma real imersão cultural, fazendo com que o estudante tenha a oportunidade de expandir seus horizontes através do desenvolvimento pessoal e profissional.

Existem vários programas de intercâmbio e identificar qual deles irá corresponder aos objetivos de cada estudante, é um dos passos mais importantes. High school e curso de idioma são algumas das opções mais procuradas pelos brasileiros, e neste post vou explicar quais são as diferenças entre esses dois tipos de intercâmbio e quais são os requisitos que devem ser levados em conta no momento da escolha.

High school

High school é o mais tradicional programa de intercâmbio e proporciona ao aluno a oportunidade de estudar parte do ensino médio em uma escola regular no exterior, morar com uma família nativa e estar totalmente em contato com os aspectos culturais do país escolhido.

Requisitos

Para participar do programa de high school, é necessário que o aluno tenha entre 15 a 18 anos (podendo variar de acordo com as regras de cada país), estar cursando o ensino médio no Brasil, e ter pelo menos conhecimento intermediário de inglês ou do idioma do país escolhido. Embora o desenvolvimento das habilidades linguísticas seja parte da experiência devido ao contato diário com a língua, vale lembrar que o aluno não irá estudar somente o idioma local, mas sim estudar matérias regulares do ensino médio em uma escola particular ou pública, com estudantes e professores nativos.

Duração

Os estudantes podem cursar um semestre ou um ano letivo do ensino médio no exterior, mas dependendo do país e da disponibilidade do aluno, o tempo estimado pode variar.

Dica: Fique atento ao início do ano letivo do país onde pretende estudar, pois dependendo do lugar, o ano escolar não começa nas primeiras semanas de fevereiro como no Brasil.

Hospedagem

A opção mais tradicional e a melhor forma de imersão cultural é a hospedagem em casa de família. As famílias são rigorosamente selecionadas e oferecem aos alunos um ambiente totalmente acolhedor, tornando-os de certa forma parte da família, pois assumem algumas das responsabilidades que uma família tem com seus filhos. Cada host family tem um estilo de vida, e o grande segredo para um bom convívio é ser flexível e tolerante às diferenças.

Outra opção de hospedagem são residências estudantis, geralmente disponíveis em escolas particulares em alguns países. Essa é uma ótima opção para aqueles que querem ter uma experiência mais acadêmica e conhecer estudantes de vários lugares do mundo.

Considerações

A inscrição para o programa de high school é algo bastante complexo, pois exige o preenchimento detalhado de um application, vários documentos (pessoais e escolares), visto, exames médicos e outros detalhes, portanto, o ideal é entrar em contato com uma agência de intercâmbio, aproximadamente um ano antes da data desejada para o embarque.

Curso de idioma

Curso de idioma é a opção perfeita para aqueles que pretendem aprender ou aprimorar um idioma e ao mesmo tempo explorar as diversas atrações disponíveis na cidade escolhida.

Os alunos que participam deste programa estudam em escolas específicas de inglês (ou do idioma desejado) para estrangeiros, e têm a oportunidade de interagir com pessoas de todas as partes do mundo. As escolas estão aptas a receber estudantes com diferentes níveis de conhecimento da língua – do iniciante ao avançado, incluindo cursos específicos para testes de proficiência.

Dica: quer saber como é estudar na ELS Language Centers – Manhattan e na EC English – Toronto? Eu estudei inglês nessas duas escolas e escrevi dois posts contando em detalhes como é o método de ensino de cada uma delas. Clique nos links abaixo para conferir.

ELS Language Centers – Manhattan

EC English – Toronto

Requisitos

Geralmente a idade mínima para este programa é de 16 anos, mas diferentemente do high school, não existe um limite máximo de idade para fazer um curso de idioma no exterior, desmistificando aquela história de que intercâmbio é coisa de adolescente.

É importante que o aluno tenha maturidade e flexibilidade para lidar com as inúmeras diferenças culturais.

Duração

Uma grande vantagem deste programa é sem dúvida a flexibilidade, pois os cursos podem ter duração de duas semanas até um ano, dependendo da disponibilidade de cada pessoa. Além disso, as escolas recebem novos alunos toda semana ou todo mês em qualquer época do ano.

Dica: muitas agências organizam viagens de estudo e lazer para grupos de adolescentes durante as férias escolares. Os programas geralmente incluem acompanhamento de guias especializados e atividades direcionadas à prática do idioma, diversão e cultura.

Hospedagem

Os dois tipos de hospedagem são: casa de família e residência estudantil. Eu escrevi um post bem detalhado explicando como essas duas opções de acomodação funcionam para estudantes de curso de idioma no exterior. Clique aqui para saber mais.

Considerações

Principalmente para adolescentes que pretendem cursar o ensino médio ou até mesmo fazer faculdade no exterior, o intercâmbio de curso de idioma pode servir como um preparatório para futuras experiências.

Estar inserido em uma cultura diferente expande a nossa consciência e as nossas perspectivas, pois aprendemos a nos comunicar e a compreender o mundo, tornando-nos assim cidadãos globais.

DEPOIS A LOUCA SOU EU

Crise, ansiedade, medo, insegurança, apelo emocional, instabilidade, desistência, gastrite, surto, desintegração, exaustão psicológica, fobia, frustração, pânico, fuga, e… Se analisarmos a humanidade em geral com certa frieza, percebemos que parecemos um monte de varetas bagunçadas, e retirar uma delas sem provocar um caos ainda maior, é praticamente impossível. Então o tarja-preta se torna o pretinho básico.

Tati Bernardi é colunista da Folha de São Paulo, roteirista de comédias românticas “amalucadas” e escritora. Neste livro ela esmiúça fatos de sua vida relacionados às suas palpitações no coração, desconforto digestivo, tremores – clinicamente conhecidos como ansiedade crônica, que por muito tempo foi “corrigida” de forma intensa com ansiolíticos de tarja-preta.

A primeira crise de pânico… Brincando de esconde-esconde quando criança, em uma viagem para praia, no supermercado ao se deparar com uma fruta pobre de sabor, ao acordar, ao ter que lidar com pessoas, no trabalho, num verão de 40 graus, na Europa… Síndrome da fuga, pensamentos repetidos, idas urgentes ao banheiro, desmaios, tentativas de cura natural e a inevitável imersão nas medicações… Hibernar pode ser a solução.

Em Depois A Louca Sou Eu, Tati reúne todos os eventos de sua vida em crônicas, a fim de contar como ela dribla o seu caso clínico e como lida com os efeitos colaterais provindos das medicações utilizadas. Distúrbios psicológicos fazem parte da realidade de uma grande parte da população mundial, mas neste livro, toda a seriedade do assunto é tratada de forma casual, original, bem humorada, leve e transparente.

Eu, assim como uma penca de outros seres humanos encalacrados nos jogos da existência, tenho várias questões mal resolvidas. Ao ler este livro, tive a oportunidade de trazer todos os distúrbios relatados pela autora, para bem pertinho dos meus sentimentos mais verdadeiros. Ninguém está muito bem.

Sobre antidepressivos e tarja-preta: “essa coisa entrou na nossa vida como novela da Globo, mas nem por isso é boa exatamente como novela da Globo.” (eu substituiria novelas por séries, enfim…)

Se dopar não é a solução para as nossas fragilidades mentais. A grande sacada é encontrar uma estratégia de sobrevivência e se conectar com a nossa essência e não com a essência dos filtros da sociedade. Escrever, cantar no chuveiro estridentemente, rir e chorar de tanto rir com filmes bobos, dizer eu te amo sem esperar nada em troca (a reciprocidade é uma consequência), se permitir descobrir novas habilidades, sair do roteiro imposto pela pressa da mente conturbada, expandir a consciência, dizer mais sim para tudo que é de bem e não percebemos.

Atenção: “Em casos de emergência, tenha um Rivotril na bolsa, porque às vezes nem é necessário fazer o uso do mesmo, mas só de tê-lo por perto a gente já fica bem.” 🙂

A mistura das sensações traz o equilíbrio sem muitos excessos e sem escassez…

UM POUCO DE SANTIAGO DO CHILE

Atenção senhores passageiros, neste momento o serviço de bordo está suspenso, por favor, mantenham seus cintos afivelados e preparem suas câmeras, pois vamos sobrevoar a Cordilheira dos Andes!

024

Da janelinha do avião, Santiago dá as boas vindas aos turistas com uma vista digna de um grande espetáculo da natureza, que arranca suspiros e desperta olhares admirados…

042

Bienvenidos a Santiago de Chile!!!

Santiago é a capital do Chile e o maior centro urbano, financeiro, administrativo e cultural do país, além disso, está privilegiadamente localizada em um vale ao lado da Cordilheira dos Andes.

192

O dinamismo e a versatilidade caracterizam Santiago como uma típica cidade de grande porte, e a poluição e o trânsito muitas vezes caótico acabam perdendo destaque em meio a exuberantes parques arborizados, praças ocupadas por turistas e lindos cachorros – que infelizmente são de rua, arquitetura ora moderna e ora clássica, mostrando que Santiago oferece um pouco de tudo.

A região central da cidade é repleta de pontos turísticos, como: Plaza de Armas, Palacio de la Moneda, bairros boêmios e históricos, museus, monumentos, universidades e muito mais!

179

180

196

201

207

556

Os cerros de Santa Lucía e de San Cristóbal são dois grandes marcos de Santigo e recebem turistas de todas as partes do mundo. O Cerro de Santa Lucía está localizado bem na região central e oferece dois mirantes com uma vista incrível da cidade a céu aberto. A minha dica é que você coloque o seu tênis mais confortável e se prepare fisicamente, pois são muitos degraus, mas a vista compensa! O cerro de San Cristóbal é mais alto e faz parte do Parque Metropolitano de Santiago, mas infelizmente não tive tempo de visitá-lo. PS: Vale mencionar que a visita aos cerros e até mesmo a subida até os mirantes são totalmente gratuitas.

233

232

Em agosto de 2015 foi inaugurado em Santiago o maior prédio da América Latina! Com 62 andares e 300 metros de altura, o Sky Costanera apresenta dois mirantes com uma vista da capital chilena em 360 graus – que é de tirar o fôlego de tão linda!

235

274

O Sky Costanera está aberto para visitação durante todos os dias do ano das 10h às 22h. De segunda a quinta adultos pagam 5.000 pesos e crianças 3.000 pesos. De sexta a domingo, adultos pagam 8.000 e crianças 5.000 pesos. Eu já tive a oportunidade de ver algumas cidades emblemáticas do alto de alguns arranha-céus, mas confesso que Santiago do topo do Sky Costanera e com a cordilheira ao fundo, foi uma das coisas mais lindas que já presenciei.

240

255

Devido a técnicas específicas, clima, solo adequado e a utilização das uvas cabernet sauvignon, carmènere, merlot e muitas outras, o Chile é atualmente considerado um dos melhores produtores de vinhos do mundo e abriga a renomada vinícola Concha y Toro. Um passeio imperdível para quem vai visitar Santiago é sem dúvida conhecer pelo menos uma das muitas vinícolas espalhadas pela cidade afora. Eu visitei a vinícola Undurraga e ao final do tour tivemos uma degustação de vinhos típicos chilenos.

534

Por conta do feriado de Independência do Chile (Fiestas Patrias), não consegui visitar vários pontos turísticos que estavam na minha lista de “must visit places em Santiago”, como: Museo de la Memoria y los Derechos Humanos, Casa Museo La Chascona – antigo lar do poeta Pablo Neruda e muitos outros… É, ficou aquele sentimento de “queria ter ficado um pouquinho mais”.

A minha dica para quem pretende visitar Santiago é: não subestime o destino por ser geograficamente próximo ao Brasil e ter um idioma relativamente parecido com o nosso português. Pode ter certeza que a cultura chilena atrelada a todos os aspectos históricos irão te surpreender, assim como me surpreenderam!

Clique aqui para conferir o post que escrevi sobre o Valle Nevado!

MEMORIAL DA EPOPEIA DO DESCOBRIMENTO EM PORTO SEGURO

Porto Seguro: clima tropical, belas praias, hospitalidade baiana e mais, muito mais! Mas isso tudo é assunto para um outro post, pois hoje vou falar um pouquinho sobre um lugar cheio de história… O Memorial da Epopeia do Descobrimento é um museu que aborda aspectos históricos acerca da chegada das embarcações de Pedro Álvares Cabral em Porto Seguro, onde se iniciou a colonização portuguesa em terras que mais tarde seriam chamadas de Brasil.

043

Idealizado pelo professor Wilson Cruz e inaugurado em 2003, o Memorial se tornou um dos principais pontos turísticos da rota do descobrimento em Porto Seguro, e está localizado na Avenida Beira Mar, 800 – Orla Norte. É um lugar bem bonito, com várias plantas típicas brasileiras e uma delas é o tradicional Pau Brasil.

021

A entrada custa em torno de 15 reais e crianças menores de 12 anos não pagam. A visita é acompanhada por jovens guias indígenas Pataxós, que por sua vez, são considerados um dos povos mais antigos do Brasil, e os primeiros nativos aqui encontrados pelos portugueses.

O museu é dividido basicamente em três espaços: um salão com objetos e mapas em homenagem aos portugueses, uma oca com artigos indígenas, e uma réplica em tamanho original da Nau Capitânia. Em um primeiro momento os guias acompanham os visitantes e explicam bem rapidamente os fatos históricos abordados a respeito da colonização. Depois disso os turistas podem ficar à vontade para fotografar e voltar aos pontos visitados. O lugar mais interessante do museu é sem dúvida a réplica das caravelas de Pedro Álvares Cabral.

306

068

014

019

062

A visita ao museu é bem rapidinha (uma hora no máximo) e não compromete nem um pouco o dia de sol e praia que os turistas tanto valorizam em Porto Seguro. Visitar o Museu da Epopeia do Descobrimento é na realidade uma aula prática e objetiva de História do Brasil, pois nos remete ao passado e nos faz refletir sobre fatos históricos relacionados às nossas raízes, ali, no berço da nação brasileira.

066

 

VALLE NEVADO – A MAIOR ESTAÇÃO DE ESQUI DA AMÉRICA DO SUL

O Valle Nevado é um Ski Resort localizado a mais ou menos 50 quilômetros da capital chilena, Santiago. Foi um projeto franco-chileno inspirado na Estação de Esqui francesa Lê Arcs, entretanto, o Valle Nevado apresenta aos turistas um grande diferencial, pois encontra-se em um lugar totalmente único: na Cordilheira dos Andes, a 3000 metros acima do nível do mar. Atualmente é a maior Estação de Esqui da América do Sul e oferece ótimas pistas para a prática de esportes de inverno. Tanto experts, quanto iniciantes podem desfrutar dessa aventura nas montanhas utilizando as pistas sinalizadas de acordo com o seu nível.

105

Como dito anteriormente, o Valle Nevado está a mais ou menos 50 quilômetros de Santiago, porém, o tempo estimado para chegar até lá depende muito da época do ano. Em alta temporada de inverno (de 26 de junho até 25 de setembro, mais ou menos), é um período de fluxo turístico intenso e muita neve, portanto, muitos carros sobem ao mesmo tempo e a estrada fica bastante escorregadia, sendo necessário o uso de correntes nos pneus. Neste caso, pode-se levar até quatro horas ou mais para subir. Ao final do mês de setembro a neve vai se extinguindo e o gelo começa a derreter e dependendo do dia os turistas levam de duas a duas horas e meia para chegar até lá.

IMPORTANTE: A estrada até o Valle Nevado tem um total de 60 curvas extremamente sinuosas, por esta razão, é mais seguro alugar um transfer em alguma agência de turismo em Santiago, pois os motoristas já conhecem a estrada e sabem o que fazer em casos de neve e movimento intenso durante a viagem. NÃO VÁ POR CONTA!!!

054

078

090

Para a galera que pretende esquiar ou praticar snowboard, é necessário alugar equipamentos e roupas impermeáveis, como casaco, calça, botas, luvas, capacete, googles… Vale lembrar que para aqueles que apenas pretendem “brincar na neve”, as roupas impermeáveis são muito úteis. É importante se agasalhar muito bem, pois a temperatura e a sensação térmica são muito baixas durante a temporada de inverno.

DICA: Alugue roupas e equipamentos antes de chegar ao Valle Nevado, pois assim você irá economizar uns bons pesos chilenos.

Nós paramos em uma loja que fica no caminho para o Valle Nevado. Eu não esquiei por motivos de: eu não tenho habilidade em nenhum tipo de esporte e muito menos em esportes radicais de inverno. Bateu um certo arrependimento por não ter tentado? TALVEZ… Mas quem sabe na próxima, né? Como eu não esquiei, eu não aluguei os equipamentos, somente casaco, calça, botas e luvas, por um total de 29.000 pesos, o que equivale a mais ou menos 145 reais. PS: A galera que esquiou alugou os equipamentos por 20.000 pesos nessa mesma loja.

Ao chegar ao Valle Nevado, quem for esquiar ou praticar snowboard, precisa comprar um ticket no valor de 40.000 pesos (este valor pode variar dependendo da época do ano ou da promoção do dia), para ter acesso às gôndolas que levam até as pistas. Para quem não vai praticar nenhum esporte, tem um transfer que leva os turistas gratuitamente até os restaurantes e lojinhas, com uma vista incrível das pistas.

113

126

O Valle Nevado é uma estação específica para turistas que querem esquiar ou praticar snowboard, porém existe uma outra estação chamada Farellones, que é praticamente um “playground de neve”, com várias atividades divertidíssimas, como tubing, tirolesa, entre outras… Nós não visitamos Farellones, pois estávamos no meio de setembro e já não tinha mais neve por lá :(. Por este motivo, fomos para um lugar próximo ao Valle Nevado, onde tinha uma “montanha” para que pudéssemos ter a experiência na neve sem necessariamente esquiar.

140

142

O Valle Nevado é incrível, mas o caminho até lá é simplesmente deslumbrante. Subir a Cordilheira e ver de perto a montanha nevada me transmitiu a sensação de estar no topo do mundo (ou pelo menos no topo da América do Sul) e a impressão que eu tenho é que foto nenhuma consegue retratar a real imagem que meus olhos visualizaram… Subir até o Valle Nevado, sentir um pouquinho de dor de cabeça e até falta de ar, com certeza foi uma das experiências mais incríveis que já tive até hoje. Gratidão por tudo isso, natureza!

092

A Michelle Alves do blog e do canal Cabide Colorido fez um vlog superlegal mostrando como é esquiar no Valle Nevado. Clique aqui para conferir

TATUEI…

338

Viajar se tornou a maior oportunidade da minha vida nos últimos anos. Encontrei outras paisagens, outras culturas, outros gostos, outros costumes, outras vidas e outros mundos. Viajo frequentemente no tempo e nas experiências que vivi, e essas experiências se tornaram guias que me encorajam e me fazem ir, permitindo que minha mente, minha alma e meu coração pulsem em ritmos acelerados e em completa sintonia.

A meu ver, o avião é a materialização do real significado das palavras liberdade, impulso e direção. Liberdade dos conceitos e pré-conceitos, liberdade para vivenciar algo incrivelmente exótico, mas que para um outro alguém em algum lugar, pode ser totalmente trivial. O avião me proporcionou o impulso e a coragem de enfrentar a maior e mais desafiadora fronteira da minha vida: O MEU MEDO de sair da zona de conforto, de tentar, de cair, de recomeçar e de aprender. Encontro em cada embarque uma direção, cuja trajetória pode apresentar algumas turbulências, mas uma vez que eu decido decolar, não posso simplesmente desistir do voo ao me deparar com uma tempestade, preciso encontrar o equilíbrio e seguir em frente.

O avião transforma todas as minhas imaginações em grandes descobertas, pois me transporta fisicamente para os meus maiores sonhos… Me faz pisar em solo e enxergar tudo com os meus próprios olhos. Durante muito tempo eu tive um medo absurdo de avião (e ainda tenho haha), mas o medo que sentia quando criança me fazia chorar de desespero até mesmo por causa de um avião de brinquedo que ganhei do meu pai… Ironia da vida, pois hoje, os embarques e os desembarques desbancam e atenuam todas as minhas inseguranças.

007

Toda vez que olho para a minha tatuagem, lembro-me de me conectar com todos os meus sonhos e por mais que eu tenha consciência da impermanência das coisas, não devo jamais me auto-sabotar e subestimar a minha capacidade de viver com a mente desperta para criar e recriar a minha realidade. Quero apreciar tudo minuciosamente, aqui, e lá do outro lado do mundo, mesmo que um pouco desse “tudo” seja adversidade, que com certeza me transforma em um novo ser, capaz de agarrar a vida com força, pois querer é o bastante para tentar, tentar, tentar e tentar, incessantemente.

Quero sair da zona de conforto, conhecer o mundo, os diversos mundos e o meu próprio mundo. Com céu de brigadeiro ou com turbulências, quero antes de mais nada acreditar de verdade que eu mereço a realização de todos os meus sonhos, até mesmo daqueles mais mirabolantes… E então abraçá-los fortemente e dizer: Sejam muito bem-vindos a essa viagem e espero que ela tenha tudo a ver com o que eu realmente busco.

340

 “AS ASAS DA ALMA SE CHAMAM CORAGEM. CORAGEM NÃO É A AUSÊNCIA DO MEDO. É LANÇAR-SE, A DESPEITO DO MEDO.”