UM ENCONTRO COM AS CELEBRIDADES NO MADAME TUSSAUDS

Viajar é ótimo, ter um destino incrível é sensacional, mas se puder incluir um encontro VIP com as celebridades que fazem história pelo mundo, melhor ainda né? Um rolê pelo Madame Tussauds é a chance ideal para isso e você não pode desperdiçá-la, claro.

O Madame Tussauds é um super museu de cera, cuja atração principal é deixar os visitantes frente a frente com astros e estrelas do cinema, esporte e da música internacional, além de líderes políticos e espirituais, personalidades históricas, super-heróis e muito mais… A sede do Madame Tussauds está em Londres, mas as impecáveis figuras de cera também podem ser encontradas em várias cidades mundo afora, (clique aqui para mais informações)

Dos vários museus espalhados pelo mundo, tive a oportunidade de conhecer dois deles (em NY e Londres). Em resumo, a estrutura, a maneira como as estátuas estão expostas e o dinamismo dos acontecimentos são bem similares. As esculturas são divididas em grupos – de acordo com a área de atuação de cada celebridade, e ficam expostas em salões temáticos. Os visitantes seguem um caminho pré-determinado, para que possam explorar todas as partes do museu. Algo bastante peculiar e que faz toda a diferença, é a iluminação e os efeitos sonoros dos ambientes. Um show, literalmente!

Vale lembrar que não existe um tempo máximo para a visita e nem mesmo regras severas para não tocar nisso ou naquilo, o que manda mesmo é o bom senso de cada um. Em geral, os turistas ficam livres para aproveitar o momento com seus artistas preferidos sem qualquer tipo de pressão.

Em um primeiro momento, os visitantes se deparam com astros e estrelas de cinema e televisão, entre eles Brad Pitt, Angelina Jolie, Julia Roberts, Leonardo DiCaprio, entre outros… A sensação é a de que fomos convidados para uma super fancy party! Logo em seguida, os ambientes adquirem diferentes características que se relacionam com a atuação de cada celebridade… Música, política, cultura, arte, esporte, religião… *PS: O fato de ser muito menor que todas as estátuas, me deixou meio frustrada, pois não consegui  tirar fotos alternativas, nem mesmo selfies… Mas não se pode ter tudo na vida não é mesmo? hahaha

foto 2

Além das incríveis figuras de cera, existe um ambiente em que cada museu tenta retratar um pouco da história da cidade onde se localiza. Esse momento é chamado “Spirit of NY/London…’. No Madame Tussauds de NY, é possível ir da Brooklyn Bridge à Broadway, sem sequer sair da Times Square (onde está o museu). É  muito legal ver os principais pontos turísticos tão bem apresentados ao mundo inteiro. Mas preciso confessar que o Spirit of London Ride ganhou um espaço especial no meu coração. Os turistas literalmente entram em um famoso black cab (tradicional de Londres) e fazem uma “viagem” SURREAL pela história da capital inglesa… É uma sensação indescritível, e pra mim esse foi o grande diferencial  do Madame Tussauds de Londres!

Outra atração superlegal em ambos os museus, é um cineminha 4D – que de uma maneira totalmente tecnológica, faz com que os visitantes sintam-se parte das cenas e totalmente envolvidos aos acontecimentos através dos impulsos sensoriais. Uma experiência bem divertida!

As estátuas são esculpidas nos mínimos detalhes e se aproximam muito da realidade. Ao se depararem com tamanha perfeição, os turistas entram no clima imediatamente e a vergonha de abraçar, beijar e fazer as mais bizarras poses, certamente fica de lado!

Eu particularmente, acho válido reservar uma tarde da sua viagem para uma visita ao Madame Tussauds (em qualquer cidade). É um passeio incrível, com uma dinâmica fascinante e acima de tudo, MUITO DIVERTIDO.  Ao final, você irá perceber que ter tido essa experiência mágica foi na realidade um investimento. Aproveite o momento!

COISAS QUE TODO INTERCAMBISTA PRECISA SABER…

Não é novidade pra ninguém que um intercâmbio é uma experiência enriquecedora. Viver por um tempo em outro país, provoca uma mudança significativa na forma como nos posicionamos em certas circunstâncias, e isso nos faz encarar a vida de uma maneira totalmente diferente… É uma aventura que quando vivida, nos transmite a sensação de estarmos muito mais preparados para qualquer coisa na vida! Entretanto, existem certas verdades que precisam ser ditas e analisadas antes do embarque…

A imersão cultural nos transporta para um mundo que até então era desconhecido, e tudo aquilo que de alguma forma foge do nosso controle, causa um certo pânico… Portanto, resolvi destacar alguns tópicos que irão te ajudar a trabalhar o seu psicológico para encarar e aproveitar a sua viagem da melhor forma possível. Ready?

MATURIDDE

Ter maturidade não significa necessariamente ter a idade X ou Y, mas ter consciência do passo a ser dado e o quanto ele pode acrescentar em nossa vida. Em um intercâmbio, ficamos expostos a um mundo de desafios, aprendizados e diversão, portanto, é preciso saber balancear as possibilidades para que consigamos aproveitá-las de maneira correta. Lembrando que isso não vale somente para o intercâmbio, mas para qualquer coisa na vida!

ESCOLHA O TIPO DE INTERCÂMBIO QUE TENHA TUDO A VER COM SEU PERFIL

Essa é uma dúvida bastante comum quando o assunto é intercâmbio, afinal, existem várias possibilidades… Passar um ano letivo convivendo com uma família local; estudar um novo idioma em uma escola para estrangeiros e conhecer pessoas do mundo inteiro; estudar, trabalhar e juntar uma grana para viajar e conhecer lugares incríveis; assumir as responsabilidades de uma au pair; viajar, aprender outro idioma e ainda atuar em prol de uma causa nobre em um trabalho voluntário… As opções são inúmeras e tenho certeza que pelo menos uma delas irá causar aquele ‘match’!

DESTINO

Se você, assim como eu, é o tipo de pessoa que quer estar em NY, Londres, Veneza, Sidney, Auckland e Malta ao mesmo tempo, sinto informar que é preciso segurar a empolgação. É importante escolher um destino que faça seus olhos brilharem e seu coração bater mais forte, mas é fundamental que ele se encaixe ao tipo de intercâmbio que deseja fazer. Expectativas sem foco te deixarão cada vez mais distante do dia do embarque.

SAIBA SE EXPRESSAR

Infelizmente muitas relações se desgastam por falta de comunicação clara de ambas as partes. Saber se expressar não significa necessariamente ter um ótimo Inglês, Francês ou Espanhol… O conhecimento linguístico é indispensável, mas acima de tudo, é essencial que sejamos claros para que as relações possam fluir.

Não podemos impor nossas necessidades, mas por outro lado, não somos obrigados a conviver com uma situação que não nos agrada. É preciso abordar o assunto em questão de maneira sutil e educada, respeitando o espaço do outro e também o nosso próprio espaço. *PS: E se o idioma ainda for uma barreira, use o google tradutor, afinal, ele é uma ótima ferramenta de comunicação.

Esse é um ótimo exercício para aplicar no dia a dia com nossos amigos e pessoas mais próximas… Não podemos deixar de nos expressar por medo ou por vergonha da reação dos outros.

NÃO DESISTA NOS PRIMEIROS CINCO MINUTOS DE PÂNICO

Fazer um intercâmbio envolve muitas etapas, e a principal delas é controlar o nosso psicológico, afinal, é mais fácil lutar contra um dragão do que lutar contra nossas emoções, não é mesmo? É!!!

Um dos períodos mais difíceis em um intercâmbio, seja ele de um ano ou um mês, é a adaptação a uma nova cultura, idioma e estilo de vida. Tudo parece ser difícil! A comida é estranha, e apesar de o transporte público ser muito eficiente (pelo menos quase sempre), a princípio ele parece um bicho de sete cabeças e a maioria dos intercambistas apanha um pouquinho até aprender a utilizá-lo…

As adversidades atraem um sentimento bastante comum, – SAUDADE! Junto com a saudade, vem a vontade de jogar tudo para o alto e desistir… CALMA! O choque cultural é parte da experiência e encarar as dificuldades com positividade ao invés de levar tudo a ferro e fogo também… E aí eu abro espaço para o último tópico…

SEJA FLEXÍVEL

Nós estamos acostumados a viver na nossa zona de conforto e isso não é ruim, pois é justamente o que nos dá estabilidade, mas ser flexível com as situações inusitadas e com os ‘mini perrengues’ durante um intercâmbio, nos faz encarar as mudanças de uma maneira muito mais leve.

Estar aberto para novas relações torna a experiência muito mais rica. Dar-nos a chance de conhecer melhor pessoas que não têm nada a ver com a gente, pode abrir portas para uma grande amizade. Não estou dizendo que essas pessoas tenham que ser suas melhores amigas para a vida inteira, mas conviver com as diferenças e aceitar que cada uma tem algo bom para acrescentar na nossa vida, é um exercício de tolerância e sabedoria.

Da mesma forma que levamos na bagagem de volta vários souvenirs dos lugares que visitamos, por que não levar também bons momentos e pessoas especiais, não é mesmo?

Eu digo por experiência própria que o destino escolhido é um fator determinante, mas quando olhamos as fotos do intercâmbio, as paisagens, os passeios e os pontos turísticos, não são admirados individualmente, mas sim associados às pessoas com quem compartilhamos tudo isso… Podemos voltar mil vezes à mesma cidade, mas jamais conseguiremos reproduzir aqueles momentos vividos durante o intercâmbio. As pessoas não serão as mesmas, e provavelmente nós também não seremos mais os mesmos, e o que fica são as recordações de uma etapa incrível da nossa vida…

A fase nova da nossa vida começa todo dia e tudo está em constante mudança, então não deixe que os bons momentos se percam no tempo, aproveite-os da melhor forma possível, porque eles não voltam…

VAMOS CONHECER CONEY ISLAND?

A dica de viagem de hoje é um lugar que faz parte de Nova York, mas que foge de todos os padrões da metrópole… Praia, píer, calçadão de madeira, parque de diversões, um verdadeiro hot dog americano e uma atmosfera que lembra muito as cidades californianas, mas calma, juro que estamos em NY! Essas são algumas das características de Coney Island, uma península localizada ao sul do Brooklyn e que infelizmente a maioria dos turistas que visitam a Big Apple, sequer sabe da sua existência.

foto 1

foto 2

A apenas uma hora de distância de Manhattan, Coney Island oferece um ambiente totalmente diferente do encontrado na agitada NY, pois é um lugar meio vintage, com um aspecto nostálgico… A começar pelo Coney Island Amusement Park –  que já foi considerado um dos maiores  complexos de diversão do mundo. Hoje em dia a realidade é outra, mas ainda está em pleno funcionamento. O destaque especial é para a Cyclone, que com estrutura ainda em madeira, é uma das montanhas-russas mais antigas dos Estados Unidos e é o brinquedo mais emblemático e garante a diversão dos visitantes que curtem uma boa aventura (e que aventura em?) haha…

foto 7

foto 3

foto 4

foto 5

Depois de um pouco de aventura no parque, os turistas não podem deixar de experimentar o hot dog do Nathan’s Famous, um verdadeiro clássico da região e por ser muito requisitado, geralmente os turistas enfrentam uma fila básica. Eu não experimentei, porque sou celíaca e não posso comer pão 🙁 , mas dizem que vale muito a pena e acho que você não pode perder a oportunidade!

foto 6

Uma curiosidade bem relevante é que o Nathan’s é a casa do concurso anual de hot dog – o qual os competidores disputam o título de MAIOR COMEDOR DE HOT  DOG DO ANO! Ok, uma competição meio boba, mas parece ser divertida, não?

foto 8

Coney Island tem parque de diversões, concurso de hot dog, algumas lojinhas, mas o ponto mais notável mesmo é a praia e seus arredores… Ao fugirmos de uma gaivota e outra e ao caminharmos pelo pier ao som das canções e dos instrumentos musicais dos artistas de rua, sentimos na pele aquele clima nostálgico citado anteriormente… E de brinde, uma vista incrível, ainda mais se tiver a presença do pôr do sol. Um verdadeiro espetáculo!

foto 9

foto 10

foto 12

foto 11

foto 13

Para chegar até a península de Coney Island, saindo de Manhattan, basta pegar as linhas N ou Q do NYC subway (linhas amarelas) e seguir em direção à última parada – CONEY ISLAND! Quanto mais distante do polo turístico de NY, mais vazio o metrô vai ficando, então, não se assuste, pois provavelmente quando chegar na estação de Coney Island, os vagões estarão praticamente sem ninguém, mas isso é completamente normal.

A beleza de NY vai além do cartão postal admirado por turistas do mundo inteiro. Existem certos pedacinhos da Big Apple, que nos transportam para um cenário completamente diferente do que está estampado na rotina normal dos pontos turísticos da cidade, e Coney Island é um exemplo disso. Eu indico esse passeio àqueles que curtem explorar e descobrir algo incrível e que não condiz nem um pouco com a realidade dos lugares e programas considerados clichês.

BOM PASSEIO!